downloadLançado em 1998 pela editora Jorge Zahar Editor, o livro “Sobre o Tempo” escrito pelo sociólogo alemão Norbert Elias propõe analisar um conceito fundamental presente na sociedade, isto é, o conceito de “tempo”. Afastando-se das concepções que atribuem ao tempo um caráter objetivo e daquelas que alegam ser este (tempo) algo que existe em si, Elias trará uma nova abordagem sobre tal conceito.

Que unidades de referência os homens tomaram como marcos temporais? Qual o objetivo de determinar o tempo? A consciência temporal que possuímos foi forjada de que maneira? Partindo de premissas semelhantes a estas, o autor desenvolverá algumas explicações que deixará explícito a construção social relacionada à formação da noção de tempo.

Em outras palavras, para Norbert Elias, o que chamamos de “tempo” é, sobretudo, um quadro de referência do qual um grupo humano se serve para orientar-se. Nesse sentido, o leitor observa que o sociólogo alemão trata do conceito central da obra como sendo, antes de tudo, um símbolo social que resulta de um longo processo de aprendizagem.

Não somente no campo conceitual o autor se fixará. Além de tratar sobre isso, Elias versa sobre os instrumentos de “medição” do tempo, por exemplo, relógios, calendários, cronômetros, entre outros. Para ele:

“Os relógios e os instrumentos de medição do tempo em geral, sejam eles de fabricação humana ou não, reduzem-se a movimentos mecânicos de um tipo particular, que os homens colocam a serviço de seus próprios fins” (ELIAS, 1998, p. 95)

Assim sendo, a obra em análise apresenta peculiaridades que nos faz refletir sobre um conceito tão fundamental para o âmbito histórico/historiográfico, a saber, o tempo e, por isto, é indicado a professores, pesquisadores ou graduandos.

No TweetBacks yet. (Be the first to Tweet this post)